Um brega romântico que virou samba

Colheita A canção de hoje foi lançada em 1971 pelo seu compositor/cantor Marcio Greyck em seu álbum Corpo e Alma.

Na época foi considerada como “brega” ou “romântica”.

Vendeu mais de 500.000 cópias, um fenômeno de vendas.

Ficou na “parada de sucessos” por 6 meses seguidos e, posteriormente, foi regravada por diversos cantores, entre eles: Fábio Júnior, Rita Ribeiro, Verônica Sabino, Wilson Simonal, Rosana, e Toni Platão.

Também já fez parte em trilhas sonoras de alguns filmes e, recentemente, de uma novela.

Hoje vamos ver a gravação de Mariene de Castro interpretando o sucesso em ritmo de samba.

Impossível Acreditar Que Perdi Você

Faixa do álbum Colheita, de Mariene de Castro, lançado em 2014.

Vale a pena curtir e compartilhar.

Se você gostou, veja também essa mesma canção nos posts de: Wilson Simonal ; Vanessa da Mata ; ou o original de Marcio Greyck.

The Point Carioca - Blog

Anúncios

Mais um sucesso da Jovem Guarda regravado por Lulu Santos

Lulu Santos Uma canção composta por Roberto Carlos e Erasmo Carlos, lançada em um compacto simples no ano de 1969 por Erasmo Carlos.

Chegou a fazer parte da trilha sonora da novela Beto Rockfeller, exibida pela extinta TV Tupi, no ano de 1969.

Teve uma versão em italiano gravada por Ornella Vanoni e, posteriormente, regravada por Andrea Bocelli junto com Roberto Carlos.

Júlio Iglesias também gravou o sucesso no ano de 1970.

Agora, no ano de 2013, Lulu Santos, em seu álbum Lulu Canta & Toca Roberto e Erasmo, regrava o hit com uma nova roupagem.

Sentado à Beira do Caminho“.

Controverso, a gravação agradou a uns e desagradou a outros.

Como história da música, podemos citar: o refrão “Preciso acabar logo com isto, preciso lembrar que eu existo“, segundo uma entrevista de Erasmo Carlos, foi criação de Roberto Carlos, após uma madrugada inteira atrás das “palavras certas”, e que surgiu após um breve cochilo (fonte Wikipédia).

Cabe a você ouvir, curtir e opinar.

A composição foi “inspirada” na canção “Honey (I miss you)” de Bobby Russell, interpretada por Bobby Goldsboro, do ano de 1968. (ouça aqui)

O que você acha: plágio ou inspiração?

The Point Carioca - Blog

De Marcos e Paulo Sérgio Valle, gravado pelos The Fevers

Fevers 80 Esse “rock” foi gravado pelo grupo The Fevers no ano de 1980.

Trata-se de “Ninguém Se Esqueceu” (música incidental: “Help”, de John Lennon e Paul McCartney), composta pela famosa dupla Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle.

Um rock simples e gostoso, na bela interpretação do conjunto The Fevers.

Vale a pena ouvir, curtir e compartilhar.

Mais uma prova da influencia dos The Beatles no rock nacional.

The Point Carioca - Blog

De novo Cristina

Tim Maia Já postamos uma outra canção feita com o nome de “Cristina”, composta por Tim Maia e Carlos Imperial e que foi lançada no álbum “Tim Maia, de 1970.

Mas, como dissemos naquele post, Tibério Gaspar, em 1979, teve um outra composição sua gravada por Tim Maia em seu álbum “Reencontro” com o título de “Canção Para Cristina”, que iremos curtir hoje.

Essa não é a mesma Cristina referenciada na gravação do ano de 1970. Trata-se de uma homenagem para Cristina Conrado, mulher de Tibério Gaspar, autor da canção.

Vale a pena relembrar, curtir e compartilhar.

A história da outra música  “Cristina” tem duas versões:

  • a primeira diz que no ano de 1970 Tim Maia e Guilherme Lamounier moravam no apartamento de Carlos Imperial, no Rio de Janeiro.Imperial não gostava de maconha, e Tim e Guilherme criaram um código para falar que iriam dar um tapa no baseado: ‘Vou ver Cristina’. Aí nasceu Cristina”, segundo o biógrafo Denilson Monteiro.
  • a outra versão, que roda pela internet, diz que a Cristina, por quem Tim Maia era apaixonado, era empregada na casa da sua amiga Maria Gladys, atriz e dançarina do programa de TV de Carlos Imperial (Clube do Rock).”

 

The Point Carioca - Blog

Um Samba Provocação

Gil Esse samba teve pouca divulgação.

Gravado e lançado em 1989 por Gilberto Gil, de sua autoria, no álbum O Eterno Deus Mu Dança.

Quem ouve acredita ser um “samba enredo”, pelo desenrolar da letra e o ritmo cadenciado.

Mas trata-se de um “samba provocação”, que teve inclusive este adjetivo incorporado ao seu nome.

De Bob Dylan a Bob Marley – Um Samba Provocação”.

Prestem atenção a letra. Curtam e compartilhem.

The Point Carioca - Blog

Ave Maria

Fagner Essa música acredito que todos conheçam.

Ela era tocada diariamente as 18:00hs na rádio, no Rio de Janeiro.

A bela e emocionante interpretação de Stevie Wonder marcava a Hora da Ave Maria.

A gravação foi lançada por Stevie Wonder em um álbum feito para o Natal de 1967, chamado Someday At Christmas.

Provavelmente você já ouviu essa canção em alguma solenidade de casamento: “Ave Maria de Gounod”, composição feita com o texto em latim da Ave Maria sobre a melodia do Prelúdio nº 1 de Johann Sebastian Bach.

Existe uma outra canção de mesmo nome, que originalmente chama-se “Ellens dritter Gesang”, Terceira Música de Ellen em português, composta por Franz Schubert em 1825 como parte de seu Opus 52.

As palavras de abertura e o refrão da Canção de Ellen, também intitulada “Ave Maria“, podem ter levado à idéia de adaptar a melodia de Schubert à letra original da oração Ave Maria da Igreja Católica. A letra da oração com o arranjo de Schubert é tão frequentemente utilizada que leva a crer erroneamente, que ela foi criada originalmente em homenagem à Ave Maria.

Mas hoje, no vídeo, você vai curtir  Raimundo Fagner, que regravou a canção feita por Gounod, em seu álbum Me Leve Ao Vivo, do ano de 2002.

Vale a pena curtir e compartilhar.

The Point Carioca - Blog