Adoniran por Gal

Phono-73 Aconteceu em maio de 1973, durante um festival de música realizado no Centro de Convenções do Anhembi – São Paulo.

Era o Phono 73, que contava com quase a totalidade dos artistas talentosos da gravadora Phonogram, atualmente chamada de Universal.

O festival foi marcado pelo lançamento da canção “Cálice”, de Gilberto Gil e Chico Buarque, e que teve os microfones cortados durante a tentativa de apresentação.

Mas, entre outros tantos artistas de sucessos, escolhemos para postar essa perola de Adoniran Barbosa, “Trem das Onze”, na bela voz de Gal Costa.

O festival foi registrado três volumes do álbum de nome Phono 73 – O canto de um povo.

Vamos curtir essa bela interpretação de Gal Costa.

Como éramos felizes, no tempo dos Festivais…

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Anúncios

Canta Brasil

Fantasia Hoje, Primeiro de Janeiro, seria o aniversário do compositor deste grande sucesso: David Nasser (Jaú – SP, 1 de janeiro de 1917 — Rio de Janeiro – RJ, 10 de dezembro de 1980).

A música “Canta Brasil”, composição de Alcir Pires Vermelho e David Nasser, foi composta em 1941, gravada por Francisco Alves com a Orquestra Rádio Nacional, e foi regravada por Gal Costa no seu álbum Fantasia, em 1981.

Vale a pena recordar.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

A história da música Dindi

Sylvinha Telles - Tom Jobim - Marcos Valle“Dindi” é uma canção composta por Antônio Carlos Jobim com letras de Aloysio de Oliveira.

Muitos acreditam que Tom Jobim escreveu a canção especialmente para Sylvia Telles, cantora brasileira cujo apelido era Dindi.

Mas, a verdadeira história é esta :

“Dindi”, ao contrário do que pensam muitas pessoas, não foi composta para Sylvinha Telles, nem para pessoa alguma. Era o nome de um lugar próximo a Petrópolis. Havia uma fazenda que chama-se “Dirindi” de onde veio esse nome em diminutivo. Essa história, que muitos já conheciam, foi confirmada por Helena Jobim, irmã do compositor em seu livro.

“Ele via o rio passar, roncando nas pedras, as águas espumaradas. Aquele ruído o apaziguava. Na outra margem, começava o pasto que ia dar no morro do Dirindi. ‘Dindi’ não era, como muitos pensavam, um nome de mulher. Mas sim toda aquela vasta natureza e seus segredos”, narra Helena Jobim, irmã de Tom, no livro “Antônio Carlos Jobim, Um Homem Iluminado” [Ed. Nova Fronteira].

The Point Carioca

Assinem e Compartilhem nosso Blog.

Letra da Música:

O Aniversário de Caymmi

Dorival CaymmiNesse dia 30 de abril de 2013, Dorival Caymmi completaria 99 anos de idade.

Dorival Caymmi (Salvador, 30 de abril de 1914 – Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2008) foi um cantor, compositor, violonista, pintor e ator brasileiro.

Compôs inspirado pelos hábitos, costumes e as tradições do povo baiano.1 Tendo como forte influência a música negra, desenvolveu um estilo pessoal de compor e cantar, demonstrando espontaneidade nos versos, sensualidade e riqueza melódica.

Poeta popular, compôs obras como Saudade de Bahia, Samba da minha Terra, Doralice, Marina, Modinha para Gabriela, Maracangalha, Saudade de Itapuã, O Dengo que a Nega Tem, Rosa Morena.

Nas composições de Caymmi (Maracangalha, 1956; Saudade de Bahia, 1957), a Bahia surge como um local exótico com um discurso típico que estabelecera-se nas primeiras décadas do século XX, com referências à cultura africana, à comida, às danças, à roupa, e, principalmente à religião.

Relembrem Dorival Caymmi com Dori Caymmi, Nana Caymmi e Gal Costa, no Heineken Concerts 1996, em São Paulo, interpretando “Maracangalha” :

Depoimentos sobre Caymmi :

“O Dorival é um gênio. Se eu pensar em música brasileira, eu vou sempre pensar em Dorival Caymmi. Ele é uma pessoa incrivelmente sensível, uma criação incrível. Isso sem falar no pintor, porque o Dorival também é um grande pintor.” – Tom Jobim.

“Escrevi 400 canções e Dorival Caymmi 70. Mas ele tem 70 canções perfeitas e eu não.” – Caetano Veloso.

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

 

Fontes:

Valentine’s Day

Valentines DayHoje, 14 de fevereiro, é Valentine’s Day, o famoso Dia dos namorados nos Estados Unidos e na Europa.

Para homenagear a todos os namorados e enamorados deste nosso mundo, vamos postar um sucesso de Dorival Caymmi que ficou famoso na bela interpretação de Gal Costa.

A música chama-se “Só Louco”.

Happy Valentine’s Day !!!

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letra da Música:

Fontes:

O grande Jards Macalé

Jards MacaleJards Anet da Silva (Rio de Janeiro, 3 de março de 1943), conhecido como Macalé, é um ator, cantor e compositor brasileiro.

Trabalhou com Gal Costa no disco Le-Gal e no show Meu nome é Gal. Em 1971, foi para Londres, a convite de Caetano Veloso, com quem tocou e gravou. No mesmo ano, volta ao Brasil, e lança seu primeiro LP, Jards Macalé.

Macalé é autor de canções como Vapor Barato, Anjo Exterminado, Mal Secreto, Movimento dos Barcos, Rua Real Grandeza, Alteza, Hotel das Estrelas, Poema da Rosa. Teve como parceiros Capinam, Waly Salomão, Torquato Neto, Naná Vasconcelos, Xico Chaves, Jorge Mautner, Gláuber Rocha e ainda Abel Silva, Vinícius de Morais, Fausto Nilo.

Entre os intérpretes de suas canções, estão Gal Costa (“Hotel das Estrelas” , “Mal Secreto” e “Vapor barato”), Maria Bethânia (“Anjo exterminado” e “Movimento dos barcos”), Clara Nunes (“O mais-que-perfeito”), Camisa de Vênus (“Gotham City”) e O Rappa (“Vapor Barato”), entre outros.

Relembrem a gravação de “Mal Secreto” do álbum Fa –Tal –  Gal a Todo Vapor, do ano de 1971, composição de Waly Salomão e Jards Macalé :

Agora, em uma apresentação de 1996, Gal interpreta o outro sucesso de 1971 “Vapor Barato”, também composição de Waly Salomão e Jards Macalé :

Uma curiosidade : Jards ganhou o apelido de “Macalé” ainda menino – nome do pior jogador do time do Botafogo F.R., à época.

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letras das Músicas:

Fontes: