Roupa Nova

Roupa Nova Afinal estamos falando de um grupo musical ou de uma bela canção.

No caso de nosso post de hoje, estamos falando das duas coisas.

O grupo Roupa Nova surgiu em 1980 e já em seu primeiro álbum emplacou nas rádios grandes sucessos como “Canção de Verão”, “Bem Simples, “Sapato Velho” e “Roupa Nova, a bela canção de Milton Nascimento e Fernando Brant que deu origem ao nome do grupo.

A banda é recordista de trilhas sonoras nas novelas brasileiras, mas a canção que estamos postando hoje nunca fez parte de nenhuma trilha.

Em 2008 o grupo viajou para Londres para gravar o terceiro DVD, intitulado Roupa Nova em Londres. O álbum foi gravado no famoso Abbey Road Studios, famoso por ser o estúdio utilizado pelos Beatles em suas gravações.

Vamos, então, curtir “Roupa Nova” com o grupo Roupa Nova.

São mais de 37 anos de sucesso entre diversas gerações.

Integrantes:
Serginho Herval (bateria , voz e vocal)
Paulinho (percussão , voz e vocal)
Kiko (guitarra , voz e vocal)
Nando (baixo , voz e vocal)
Ricardo Feghali (piano, teclado, violão, guitarra , voz e vocal)
Cleberson Horsth (piano, teclado, voz e vocal)

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Cantando Outubro

Milton Nascimento e Fernando Brant O post de hoje deve-se a uma dica de nossa amiga Eliane Bakker Bueno, feito em sua página do Facebook.

Outubro”, música composta por Milton Nascimento e Fernando Brant.

No vídeo você vai ver  Milton Nascimento e Wagner Tiso interpretando o sucesso em um show na Suíça.

Na década de 1960, Fernando Brant conheceu Milton Nascimento, seu principal parceiro em mais de 200 músicas.

Em 1967, compôs sua primeira música, “Travessia“, que se tornou um hit nacional na voz de Milton Nascimento.

Desta parceria ainda saiu “Canção da América“, composta pela dupla em Los Angeles, e muitos outros sucessos.

Fernando Brant faleceu em Belo Horizonte, no dia 12 de junho de 2015.

Ele fez parte da coisa maior da minha vida, que é amizade. Ele deixou um grande legado“, disse Bituca, como Milton Nascimento é carinhosamente conhecido no Clube da Esquina.

The Point Carioca - Blog

Gostou do Post, Clique em CURTIR.

Assinem e Compartilhem nosso Blog.

Feliz Dia do Amigo

Elis ReginaProvavelmente é mais uma data criada pelo comércio para aquecer suas vendas. Mas, mesmo assim, não deixa de ser um dia para que possamos refletir sobre a amizade.

Uma das famosas canções que fala sobre o assunto é “Canção da América”, de Milton Nascimento e Fernando Brant, feita em 1979.

Para conhecer a verdadeira história da música, clique aqui.

A canção também fez grande sucesso na interpretação da nossa saudosa Elis Regina, relembrem :

Um Feliz Dia para todos os nossos Amigos.

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letras das Músicas:

Fontes:

História da Música : Canção da América

Fernando Brant e Milton Nascimento compondo juntos em um sítio - Belo Horizonte - MG – 1970Muitos acham que a música “Canção da América“, de Milton Nascimento, é em homenagem a John Lennon. Mas não é. Foi feita em 1979, e John Lennon morreu em dezembro de 1980.

A verdadeira história é esta :

Em 1979, numa chuvosa temporada em Los Angeles, Milton Nascimento gravaria o elepê “Journey to dawn”, dirigido ao público americano. Na ocasião, permanecendo na cidade com o parceiro Fernando Brant durante 45 dias, o compositor tentou em vão entrar em contato com um baterista inglês, que lhe havia mostrado, tempos antes, uma composição cuja letra falava de músicos que partilhavam amizades, quase sempre interrompidas no momento em que terminavam suas gravações ou temporadas.
Frustrado ao constatar que o tal baterista não se encontrava mais em Los Angeles, Milton fez então com Brant uma nova canção, em inglês, abordando o assunto, ou seja, o desencontro de amigos, e deu-lhe como título uma palavra inventada pelos dois: “Unencounter”. Quando chegou a vez de gravá-la, perguntou aos americanos se entendiam o seu significado e, diante da resposta afirmativa, manteve o título, sendo a música incluída no citado disco.
Meses depois, no Brasil, o grupo mineiro 14 Bis (Flávio Venturini, Vermelho, Sérgio Magrão, Reli Rodrigues e Cláudio Venturini) desejou gravar a composição, tendo Fernando Brant feito uma letra em português, na qual o sentido da ideia original era estendido à amizade: “Amigo é coisa pra se guardar / debaixo de sete chaves / dentro do coração / assim falava a canção / que na América ouvi / mas quem cantava chorou / ao ver seu amigo partir…”
Renasceu assim a música em português, com um novo título, “Canção da América”, que Milton Nascimento gravou no álbum Sentinela, em 1980, coadjuvado pelo quarteto Boca Livre. Com o tempo, a canção acabaria sendo cantada em cerimônias — como por ocasião da morte de Ayrton Senna — ganhando caráter de hino à fraternidade. Uma curiosidade: ao cantar “Canção da América” no show e no disco Saudade do Brasil, Elis Regina trocou o verso “assim falava a canção” por “a se falar na canção” (A Canção no Tempo – Vol. 2 – Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Editora 34).

Ouçam a canção em inglês :

Agora, a versão em português :

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letras das Músicas:

Fontes:

Carros na MPB (3)

Toninho Horta e Fernando BrantSeguindo nossa série “Carros na MPB”, vamos postar um sucesso consagrado pelo lendário grupo mineiro “Clube da Esquina”.

Entre diversos componentes destacaremos, hoje, dois nomes: Fernando Brant e Toninho Horta.

Essa incrível dupla de compositores fizeram, entre outros sucessos, a bela canção “Manuel, o Audaz”.

Muitas historias sobre a música tem sido divulgadas através da internet mas, segundo entrevista com Fernando Brant no site Pagina da Música, a verdadeira historia seria esta :

PM – E a história de ‘Manoel, o Audaz’?.

FB – Era um jipe Land Rover que eu tinha. Foi o primeiro empréstimo bancário que eu fiz, 500 cruzeiros na Caixa Econômica Estadual. Era um jipe legal, mas bem velho. Tinha uma folga no volante danada.

PM – Só você entendia o carro.

FB – É. Mas aquela história que o Toninho Horta conta no show é tudo mentira (risos). Mas tudo bem. Ele gosta de contar lá aquela história. Vale (risos). Eu andava mais no centro aqui porque o jipe era muito velho. Ele tinha tração nas 4 rodas, era feito para guerra. Eu pegava essas ladeiras, punha em quarta e subia. Só faltava subir em poste. Aí, quando ele me deu a música, eu resolvi fazer. Eu chamei de Manoel, o Audaz por causa de uma brincadeira. Não tem o Dom Manuel, o Venturoso, rei de Portugal? Então, esse aqui é Manoel, o Audaz. Era o nome do jipe. Veio a música e eu falei “isso aqui está com a cara do meu jipe…” Aí contei esse negócio de viajar, sair ao ar livre.

HQ_ClubeEsquina_Manoel-Audaz

 

No livro “Histórias do Clube Da Esquina”, de Laudo Ferreira (texto e arte) e Omar Viñole (cores), um documentário em quadrinhos que mostra a historia desse famoso grupo, encontramos uma página que confirma o relato acima.

Vejam a página na foto ao lado.

Agora, para finalizar esse post em grande estilo, ouçam Toninho Horta e Lô Borges, outro grande integrante do Clube da Esquina, interpretando “Manuel, o Audaz” :

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letra da Música:

Fontes: