A Minha Menina

Os Mutantes Uma das coisas que costumo fazer quando estamos de “férias” pelo Rio de Janeiro é comprar CDs, DVDs e Livros. E desta última vez não foi diferente, apesar de ter um limite muito pequeno nas malas.

Um dos CDs que encontrei foi o A ARTE DE Os Mutantes”. Gosto muito deste tipo de CD. Tipo “coletânea”, tipo “o melhor de”, tipo “discográfico”.

Agora estou curtindo e ouvindo o CD e relembrando os tempos em que Os Mutantes faziam a platéia delirar em seus shows. Não eram “mega-eventos”, nada de “super-produção”, apenas um palco, um jogo de luzes simples e coloridas, amplificadores espalhados pelo espaço e estava pronto… o talento dos artistas dava conta do recado. Essa é a lembrança que tenho de um show do Os Mutantes no Colégio André Maurois, que assisti com o amigo Luiz Renato nos belos anos 60…

Mas, voltando ao CD, a segunda faixa do mesmo é “A Minha Menina”, composição de Jorge Ben Jor (naquela época ainda era chamado apenas de Jorge Ben).

Já postei, há 5 anos, essa mesma música do grupo, porém com uma formação mais atual… Agora, no clipe abaixo, você vai relembrar a gravação “original”.

Nada contra o grupo atual, mas não existe nada como o “ORIGINAL”.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Um medley com Ordinarius

Ordinarius O post de hoje é devido a uma postagem de minha irmã no Facebook.

Trata-se de um vídeo do grupo Ordinarius.

Já postei anteriormente um outro vídeo deste grupo e, indiscutivelmente, eles são de arrepiar. Muito bom mesmo, como diria uma amiga mineira.

No vídeo eles interpretam um medley das músicas “Balada do Louco” e “Bicho de Sete Cabeças”.

Balada do Louco“, de Arnaldo Baptista e Rita Lee, foi o grande sucesso do álbum Mutantes e Seus Cometas no País dos Baurets, do grupo Os Mutantes, lançado em 1972 e um dos maiores da carreira do grupo. Já “Bicho de Sete Cabeças” é uma obra prima da MPB, composta por Geraldo Azevedo e Zé Ramalho.

O medley ficou sensacional. Vejam e confiram.

A formação do sexteto Ordinarius neste vídeo é: Augusto Ordine; Andre Miranda; Fernanda Gabriela; Gustavo Campos; Luiza Sales; e Maira Martins.

The Point Carioca - Blog

Amor e Sexo

Rita Lee - Balacobaco Hoje, em um post de uma Amiga no Facebook, vi um texto onde Nelson Rodrigues fala sobre sua posição a respeito da Educação Sexual nas escolas.

Em resposta a um leitor que exigia que ele se definisse sobre o assunto, Nelson escreveu :

“Educação sexual?”  Sou contra ou a favor? Bem. Vou ser o mais taxativo possível: – Sou contra. E, para evitar qualquer dúvida, ou sofisma, direi com a maior ênfase: – “Absolutamente contra”. Não sei se me entendem. A Educação Sexual devia ser dada por um veterinário a bezerros, cabritos, bodes, preás, vira-latas e gatos vadios. No ser humano, sexo é amor. Portanto, os meninos, as meninas deviam ser preparados, educados no amor. Se meu leitor progressista ainda não está satisfeito, direi algo mais. O homem é triste porque, um dia, separou o Sexo do Amor. Nada mais vil do que o desejo sem amor. A partir do momento da separação, começou o processo de aviltamento que ainda não chegou ao fim. E, assim, o homem tornou-se um impotente do sentimento e, portanto, o anti-homem, a antipessoa.”

(Nelson Rodrigues, O Reacionário)

Quando li essa postagem me lembrei de um grande sucesso de Rita Lee que fala sobre o assunto: “Amor e Sexo.

Vale a pena recordar e curtir.

A música “Amor e Sexoe’ faixa do álbum Balacobaco, lançado por Rita Lee em 2003. E fez parte da trilha sonora da novela Celebridade, em 2004.

Nelson Falcão Rodrigues (Recife, 23 de agosto de 1912 — Rio de Janeiro, 21 de dezembro de 1980) foi um jornalista e escritor brasileiro, tido como o mais influente dramaturgo do Brasil.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Agora só falta você

Rita Lee Em meio a tanta turbulência no cenário político brasileiro, com denuncias de corrupção, prisões de executivos de empreiteiras e de políticos em pleno exercício, culminando com o início de um processo de impeachment da Presidente, vimos explodir nas redes sociais uma pergunta que não quer calar: e o grande chefão?

Vamos ver o andamento das ações no decorrer da próxima semana, já que sexta-feira não se trabalha em Brasília.

Teremos mais um final de semana com muitos políticos e executivos se escondendo do “japonês”.

E, para cantar junto com os diversos amigos do Facebook, postamos esse sucesso de Rita Lee: “Agora só falta você”. Faixa do álbum Fruto Proibido, de 1975.

A cantora Pitty, gravou e re-lançou o sucesso, que foi incluído na trilha sonora nacional da temporada do seriado Malhação, da TV Globo, em 2014.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Panis et Circencis

Tropicalia ou Panis et Circencis “Tropicália ou Panis et Circencis” é um álbum de estúdio lançado por Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil, Nara Leão, Os Mutantes e Tom Zé em julho de 1968.

O LP ficou em 2º lugar na lista dos 100 maiores discos da música brasileira, feita pela revista Rolling Stone Brasil.

O álbum tem uma irreverente capa, elaborada como uma paródia do álbum dos The Beatles, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, bem como as faixas musicais sucedem-se sem haver interrupções.

A terceira faixa do álbum é “Panis et Circencis” (Gilberto GilCaetano Veloso), interpretada pelo grupo Os Mutantes.

A canção se tornou o grande hino do movimento Tropicália, que estourou no Brasil no final da década de 1960.

Vamos curtir e relembrar esse grande sucesso na interpretação de Rita Lee, que na época era uma das integrantes do grupo Os Mutantes.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR, Assinem e Compartilhem nosso Blog.