O sertanejo romântico

Zeze Di Camargo e Luciano Vou falar de um grande sucesso de uma dupla sertaneja.

É o Amor“, canção composta por Zezé Di Camargo, lançada no primeiro LP da dupla Zezé Di Camargo & Luciano, no ano de 1991.

A canção se tornou o primeiro sucesso da dupla, alcançando o primeiro lugar na parada e alavancou a carreira dos irmãos goianos.

No ano seguinte, em 1992, o grupo de de samba/pagode brasileiro Raça Negra gravou um single do hit com ritmo de pagode.

Depois, em 1999, foi a vez de Maria Bethânia gravar a canção, agora em uma versão romântica, no seu álbum A Força Que Nunca Seca.

Agora, em 2017, a canção, na versão de Maria Bethânia, vem integrar a trilha sonora da novela da TV Globo, A Força Do Querer.

Que os autores me perdoem, mas a interpretação e o arranjo na gravação de Bethânia dá um banho no original, sem, entretanto, tirar o mérito da autoria da música.

Vamos curtir esse belo sertanejo que se tornou uma bela canção romântica.

A História da Música = muito se discute sobre a composição, falando que teria sido feita especialmente para Zilu, ex-esposa de Zezé. Mas o próprio Zezé desmente essa versão em uma postagem no Instagram:

  • “Só pra esclarecer: a música ‘É o amor’ foi uma inspiração de Deus. Jamais fiz pensando em alguém. Não sei de onde tiraram isso”.

The Point Carioca - Blog

Faltam menos de 2.500 acessos para chegarmos  a casa dos 100.000.

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Anúncios

Adriana Calcanhotto na trilha da novela

Bethania e Calcanhotto A compositora gaúcha, Adriana Calcanhotto, acaba de emplacar mais um sucesso.

Sua composição “Era Pra Ser” enriquece a excelente trilha sonora da novela A Lei Do Amor, da Rede Globo.

A música foi lançada nas plataformas digitais no início do mês de outubro em uma gravação “single” da cantora Maria Bethânia.

Maria Bethânia, uma das maiores cantoras brasileiras, baiana que marcou grande presença no Movimento Tropicalista, chega aos seus 70 anos nos brindando com mais esse grande sucesso.

Vamos curtir essa beleza, composta por Adriana Calcanhotto, na interpretação de Maria Bethânia.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Aniversários da MPB : Isolda

IsoldaIsolda Bourdot nasceu em 9 de janeiro de 1957 na cidade de São Paulo/SP.

Conhecida como “A compositora do Rei“, por ser compositora de “Outra vez“, um dos maiores sucessos de Roberto Carlos.

Você pode ver nosso post sobre a música “Outra Vez” clicando aqui.

Outro grande sucesso, também gravado por Roberto Carlos, foi “Um Jeito Estúpido de Te Amar”.

Vejam o vídeo de Maria Bethânia interpretando esse sucesso, gravado em seu álbum Pássaro da Manhã, de 1977:

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letras da Música:

Fontes:

Sucessos de Sueli Costa

 Sueli Correa Costa (Rio de Janeiro, 25 de julho de 1943) é uma cantora e compositora brasileira.

Sueli CostaNascida numa família de músicos, onde a mãe tocava piano e ministrava aulas de canto coral. Foi nesse ambiente que aprendeu sozinha a tocar violão na adolescência, ao lado dos irmãos que também musicavam.

Nos anos 1960 iniciou atividades como compositora, enquanto conciliava os estudos na Faculdade de Direito em Juiz de Fora, aonde foi criada, até 1969 quando seguiu para o Rio de Janeiro. Anos de ininterrupta atividade como compositora, músicas gravadas por grandes intérpretes como Nara Leão, participou da trilha sonora de peças infantis, e em festivais, além de ter ministrado aulas de música em colégios cariocas formaram um currículo respeitável.

A década de 1970 marcou um grande momento de reconhecimento do talento por parte de intérpretes como Ney Matogrosso, Simone, Cauby Peixoto, Pedro Mariano, Joanna, Fagner, Fafá de Belém, Alaíde Costa, Ângela Rô Rô, Elis Regina, Ivan Lins, Zélia Duncan, Zizi Possi, Agnaldo Rayol, Gal Costa e Ithamara Koorax, entre outros. O nome de Sueli Costa passou a fazer parte então da elite de compositores da MPB. Com o sucesso batendo à porta, foi contratada pela EMI e gravou o primeiro LP (1975) com produção de Gonzaguinha e arranjos de Paulo Moura e Wagner Tiso. Dois anos depois veio o segundo LP, (1977), com produção de João Bosco e Aldir Blanc. Os parceiros mais importantes até hoje são, no início, Cacaso e Tite de Lemos; depois apareceram Aldir Blanc, Ana Terra, Paulo César Pinheiro e Abel Silva, com quem consagrou uma dupla de sucesso.

Ouçam a interpretação de Sueli Costa em “Dentro de Mim Mora Um Anjo”, composição sua de 1975:

Agora, Maria Bethânia, interpretando “Coração Ateu”:

E, finalmente por hoje, Fagner interpretando “Jura Secreta”, gravado no ano de 2000:

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letra da Música:

Fontes:

“Superlua” ou “Lua de perigeu” ?

Fases da LuaNão importa como chamem, o que importa é que nesta noite e madrugada de sábado para domingo o nosso lindo satélite natural vai estar em seu ponto mais próximo da Terra.

Com essa aproximação e a entrada da Lua na sua fase “cheia”, poderemos apreciar sua beleza com mais detalhes.

A Lua sempre serviu de inspiração para muitos compositores, em diversos estilos de nossa eclética musica brasileira.

Postamos abaixo um vídeo com Maria Betânia interpretando “Luar do Sertão”, de João Pernambucano e Catulo da Paixão, musica lançada na década de 1920:

Agora, um outro vídeo, do tempo da “Jovem Guarda”, com Celly Campello interpretando “Banho de Lua”, de P. de Filippi/F. Migliacci, versão de Fred Jorge, em um show da TV Tupi em 1976:

Agora, Caetano Veloso em um show em Roma, no ano de 1983, interpretando “Lua de São Jorge”, de sua autoria:

E, finalmente por hoje, Gal Costa, cantando “Lua-de-Mel”, composição de Lulu Santos, gravada pela cantora em 1987:

A última “Superlua” aconteceu em 19 de março de 2011.

Letras das Músicas

Fontes: