"ô sorte"

Wilson das Neves Nesta última semana faleceu o sambista e baterista Wilson das Neves, conhecido no meio artístico como “ô sorte”, devido ao bordão que sempre utilizava.

Wilson das Neves dizia que ao falar o bordão estaria agradecendo a Deus por tudo o que havia conquistado.

Baterista, cantor e compositor, Wilson das Neves, em seus mais de cinqüenta anos de carreira, foi parceiro de composições com Aldir Blanc, Paulo Cesar Pinheiro, Nei Lopes, Ivor Lancellotti, Claudio Jorge, Marcelo Amorim, Moacyr Luz e Chico Buarque, além de atuar como baterista em gravações e apresentações de Carlos Lyra, Ney Matogrosso, João Bosco, Maria Bethânia, Gal Costa, Emílio Santiago, Nelson Gonçalves, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Alcione, Tom Jobim e Miucha, entre vários artistas da MPB e de internacionais como Michel Legrand, Toots Thielemans, Sarah Vaughan e Sean Lennon.

Muitos artistas se manifestaram abalados, sentindo a perda do amigo e parceiro, e, em uma postagem no Facebook, uma Amiga colocou uma gravação de “Minha Palhoça“, do álbum “Amendoeira” de Bebeto Castilho, onde Wilson interpreta o samba em dueto com Bebeto. Álbum que adquiri ano passado em minha estada no Rio de Janeiro.

Minha Palhoça” é um samba-de-breque lançado em 1933, composição de J.Cascata.

Vamos curtir e compartilhar.

The Point Carioca - Blog

Faltam menos de 3.000 acessos para chegarmos  a casa dos 100.000.

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Anúncios

Anotem na Agenda: Bebeto no Beco

Tamba Trio

Bebeto Castilho canta Tamba Trio no Troféu Beco das Garrafas

Dia 14 de agosto, domingo, às 21h. A casa abre às 19h.

No Beco das Garrafas – Rua Duvivier, 37, em Copacabana – RJ

Ingressos: R$ 40 (inteira), ou meia entrada (R$ 20) para estudantes e maiores de 65 anos

Ingressos por telefone: (21) 96800-8683

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

COISA MAIS LINDA – HISTÓRIAS E CASOS DA BOSSA NOVA

COISA MAIS LINDA - HISTÓRIAS E CASOS DA BOSSA NOVAUm grande vídeo, belo documentário, que encontramos no Youtube e compartilhamos com vocês.

COISA MAIS LINDA – HISTÓRIAS E CASOS DA BOSSA NOVA”, lançado no ano de 2005.

Na descrição do vídeo, consta :

“Um painel histórico, musical e informativo sobre o nascimento da Bossa Nova nos anos 1950. O movimento musical atingiu o ápice em 1962, quando se internacionalizou definitivamente em um concerto do Carnegie Hall (Nova York). Apresentado por Roberto Menescal e Carlos Lyra, contando várias e divertidas histórias que marcaram o movimento na época.”

Vale a pena curtir :

The Point Carioca - Blog

Gostou do Post, Clique em CURTIR.

Assinem e Compartilhem nosso Blog.

APÓIEM O BLOG VISITANDO OS SITES DE NOSSOS ANUNCIANTES.

O Grande Hélcio Milito

Helcio MilitoNa data de hoje (07/06/2014) faleceu o grande baterista, vocalista, percussionista e produtor musical Hélcio Milito.

Hélcio Pascoal Milito integrou o lendário grupo Tamba Trio, ao lado de Luiz Eça e Bebeto Castilho. O Tamba Trio foi um conjunto musical formado no Rio de Janeiro na década de 1960.

Relembrem um dos sucessos gravados pelo Tamba Trio, “Quem Quiser Encontrar o Amor”, de Geraldo Vandré e Carlos Lyra :

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letra da Música:

Fontes:

Milton & Bebeto

Chill - Brazil 001Em nossa última estada no Rio de Janeiro aproveitei para garimpar alguns CD’s.

Infelizmente já não temos a Modern Sound onde tínhamos o prazer de desfrutar horas pesquisando pérolas musicais em um ambiente agradável. Mas, atualmente, ainda temos a Travessa, que possui um grande acervo.

Enfim, catando aqui e ali, encontrei um CD (duplo) de 2002 chamado “Chill : Brazil” que reúne uma seleção de 34 músicas escolhidas por Marcos Valle.

Entre outros interpretes temos Milton Nascimento & Bebeto Castilho interpretando “Mas Que Nada”, de Jorge Ben Jor.

Uma gravação esplendida, confiram :

Milton Nascimento (Rio de Janeiro, 26 de outubro de 1942), apelidado “Bituca“, é um cantor e compositor brasileiro, reconhecido mundialmente como um dos mais influentes e talentosos cantores e compositores da Música Popular Brasileira. Mineiro de coração, tornou-se conhecido nacionalmente, quando a canção “Travessia“, composta por ele e Fernando Brant, ocupou a segunda posição no Festival Internacional da Canção, de 1967.

Adalberto José de Castilho e Souza (Rio de Janeiro, 13 de Abril de 1939), conhecido como Bebeto Castilho, é um cantor, instrumentista (baixista, flautista e saxofonista) e compositor brasileiro. No início dos anos 60, formou com Luiz Eça e Hélcio Milito, o Tamba Trio, atuando no contrabaixo, na flauta, no sax e nos vocais.

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Fontes:

Bebeto Castilho no Bottle’s

Bebeto CastilhoO surgimento da Bossa Nova, em termos de divulgação, aconteceu em uma pequena viela de Copacabana, que se tornou popularmente chamado de Beco das Garrafas. No local existiam três boates, Little Club, Bacará e Bottle´s.

E vocês sabem o que tem nessa sexta, 07/03/2014, no Bottle’s ?

BEBETO CASTILHO!

Sim, nosso Bebeto retorna, após 50 anos, ao lugar onde seu Tamba Trio começou a mudar a história da música brasileira.

Curta a bela interpretação de Bebeto Castilho em “Porta de Cinema” :

O apelido de “Beco das Garrafas“, dado ao local onde Bebeto vai se apresentar, vem de um fato interessante. Com a fama do beco, o local atraía movimentação de automóveis e taxis durante a noite e também de conversas de rua. O bate-papo e as gargalhadas se propagava na rua durante o intervalo entre os shows ou na saída dos mesmos. Existiam moradores de alguns prédios vizinhos que na ânsia dormir e ter um sono tranquilo não se conformavam com o barulho das madrugadas. Alguns moradores, provavelmente mal humorados e com insônia, decidiram atirar algumas garrafas do alto de seus apartamentos como uma forma não muito sutil de sinalizarem seu descontentamento. O fato ganhou os jornais, as ameaçadoras garrafas viraram notícia, e o local ficou popularmente conhecido à época como “Beco das Garrafas“, apelido dado pelo jornalista e cronista Sérgio Porto (Stanislaw Ponte Preta).

Não esqueçam, BEBETO CASTILHO no BOTLLE’S !!!

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Fontes: