A Catedral

Deny e Dino Hoje vamos curtir mais uma bela versão de um sucesso internacional.

Pelo título da postagem vocês podem estar imaginando aquela “Catedral”, originalmente gravada em 1988 com o nome de “Cathedral Song”, na voz da autora Tanita Tikaran, que ganhou a versão feita e gravada por Zélia Duncan em 1994.

Erraram.

Hoje vamos postar uma versão feita no ano de 1967, chamada “A Catedral”, versão de Fred Jorge para o sucesso internacional “Winchester Cathedral”, gravada pelo grupo inglês The New Vaudeville Band, composta por Geoff Stephens.

Essa versão foi gravada pela saudosa dupla Deny & Dino, que fez parte do movimento da Jovem Guarda.

Vale a pena recordar e curtir.

The Point Carioca - Blog

Anúncios

Mais uma versão, dos bons tempos da Jovem Guarda

Leno e Lilian Essa versão, que fez enorme sucesso na década de 60, foi feita por Leno, da dupla Leno & Lilian.

A dupla era um dos grupos mais atuantes na Jovem Guarda, conquistando as rádios, em 1966, com “Pobre Menina” (“Hang on Sloopy” – de Bert Russell/Wes Farrell – versão de Leno).

Depois, em 1967, estouraram mais uma vez com “Coisinha Estúpida” (“Something Stupid” de Carson Parks – outra versão de Leno).

Infelizmente a dupla se desfez no ano seguinte, 1968, e Lilian seguiu carreira solo.

Então, vamos curtir e relembrar esse gostoso sucesso dos anos 60.

Lilian é autora, junto com Renato Barros, da canção “Devolva-me”, outro grande sucesso dos anos 60, regravada em 2000 por Adriana Calcanhoto.

The Point Carioca - Blog

Outra versão de um bom rock

The Fevers A música original foi lançada no álbum Dressed To Kill, da banda americana Kiss, no ano de 1975, e chama-se “Rock And Roll All Night“composta por G. Simons e P. Stanley.

A versão brasileira foi feita por Evandro Mesquita e gravada pela banda The Fevers.

Vale a pena curtir: “Quero Rock and Roll”, com The Fevers.

The Point Carioca - Blog

Faltam menos de 750 acessos para chegarmos  a casa dos 100.000.

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Minha Menina, uma versão de um sucesso dos Beatles

Marcio Greyck - 1967 Essa versão do grande sucesso dos Beatles, “Eleanor Rigby”, de Lennon & McCartney, ganhou o nome de “Minha Menina” na versão brasileira.

Escrita por Carlos Wallace, a versão foi gravada e lançada em 1967 no primeiro compacto simples do cantor Márcio Greyck, e posteriormente incluída em seu primeiro LP, ainda nesse mesmo ano.

Márcio Greyck, cantor que atuou no movimento da Jovem Guarda, firmou-se no gênero romântico/popular e gravou, também, outras versões de músicas dos Beatles.

Compositor de diversos sucessos, como a famosa canção “Impossível acreditar que perdi você”, que já postamos, ele também é o autor de “Aparências”, que postaremos futuramente.

Mas hoje vamos curtir e relembrar essa versão, em sua gravação original.

Com vocês: Márcio Greyck interpretando “Minha Menina”.

The Point Carioca - Blog

Faltam menos de 2.000 acessos para chegarmos  a casa dos 100.000.

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Uma versão do sucesso de Michelangelo. Mais um nome de mulher para a nossa lista.

Michelangelo Claro que não estou falando do grande artista italiano, que viveu no século 15.

Este Michelangelo de hoje é um cantor alemão que teve alguns sucessos no final da década de 60 e início da de 70.

Vejam o sucesso de seu compacto simples do ano de 1970, “Angela-La-La”, composto por Siegel Jr e Sondock.

The Fevers - 1972 Claro que, para variar, nossa turma da Jovem Guarda aproveitou para emplacar uma bela versão.

E, como não poderia ser diferente, a versão foi feita por Rossini Pinto e gravada pelo grupo The Fevers, em seu álbum de 1972.

Estava garantido o sucesso.

Vale a pena curtir.

Enfim, mais um nome de mulher para a nossa MPB.

The Point Carioca - Blog

Faltam menos de 2.500 acessos para chegarmos  a casa dos 100.000.

Clique em CURTIR e Compartilhe.