Mais um instrumental. Relembrando Zimbo Trio.

Zimbo Trio Essa é para quem viveu a época dos trios relembrar e, quem não viveu, curtir uma grande apresentação.

A década de 60 foi, sem dúvida, a época dos trios no Brasil.

Não estamos falando dos trios elétricos que infestam nossas cidades nos tempos de Carnaval, que, apesar de terem sua origem no início dos anos 50, só em 1969, após o lançamento da música de Caetano Veloso, “Atrás do Trio Elétrico”, se espalhou pelo Brasil.

Estamos falando de trios famosos: Zimbo Trio, Tamba Trio, e Milton Banana Trio. Em geral eram compostos por piano, contrabaixo e bateria.

Hoje vamos curtir “Samba de Uma Nota Só”, de Tom Jobim, na bela interpretação do Zimbo Trio, em sua formação atual. O show ocorreu no Teatro Anchieta, do Sesc Consolação, em São Paulo, no dia 05/09/2011.

A velha e magnifica Bossa Nova.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Um rock instrumental de sucesso

Pepeu Gomes Anos 70, bons tempos em que podíamos curtir shows de rock com os Novos Baianos. A boa música de Moraes Moreira, a bela voz de Baby Consuelo (naquela época ainda se chamava assim), curtir os solos do grande Pepeu Gomes, e todos os outros componentes desse famoso e saudoso grupo.

Hoje vamos relembrar um sucesso de Pepeu Gomes, que fez parte de seu primeiro LP de sua carreira solo.

Trata-se de “Malacaxeta”, do álbum Geração do Som, de 1978.

Pepeu, ate os 17 anos tocava baixo. Nessa época conheceu Gilberto Gil que o convidou para acompanhá-lo no Barra 69, o famoso show da época em que Gil e Caetano foram expulsos do Brasil.

Depois disso, Pepeu foi morar na casa de Gil.

Um certo dia Gil o presenteou com um disco do Jimi Hendrix. Esse foi o momento em que tudo mudou.

Pepeu ficou a noite inteira ouvindo o disco e acabou tirando todas as músicas do álbum, tocando e solando igual a Jimi Hendrix.

Nascia o grande guitarrista brasileiro.

Vamos curtir esse grande sucesso, em um clipe da época.

Pepeu Gomes, o Jimi Hendrix brasileiro.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Quando o tema é futebol…

Waldir Calmon Essa música eu acho que todos conhecem.

Bem, pelo menos aqueles que freqüentavam os cinemas brasileiros nos anos 60, 70, 80 e 90, e curtiam aquele noticiário antes dos filmes: o famoso “Canal 100”.

A música chama-se “Na cadência do samba”, composição de Luiz Bandeira no ano de 1956.

Mas, a gravação usada como fundo musical para cenas de futebol do Canal 100 era do LP Feito Para Dançar, de Waldir Calmon e seu Conjunto.

Com isso, o tema popularizou-se, tornando-se mais conhecido pelo verso inicial “Que Bonito É”.

Aliás, Waldir Calmon faria 98 anos hoje, se vivo estivesse.

Vamos relembrar e curtir o tema e um clipe do Canal 100.

Na cadência do samba” também é o nome de outro samba famoso, composto em 1962 por Paulo Gesta e Ataulfo Alves.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Tema Instrumental de Novela

Robson Jorge e Lincoln Olivetti Esse é do ano de 1981. Da novela Baila Comigo, da Rede Globo.

Os interpretes: Robson Jorge & Lincoln Olivetti. Uma dupla de sucesso.

Robson Jorge foi um músico brasileiro, que se notabilizou pela parceria com Lincoln Olivetti, compondo ao violão, na guitarra e nos teclados músicas próprias e arranjos para outros artistas.

Lincoln Olivetti foi um renomado maestro, arranjador, instrumentista, tecladista, produtor musical e compositor. Durante a década de 80, era quase onipresente nos arranjos da maioria dos artistas da época. Foi apelidado de “o feiticeiro dos estúdios” e “o mago do pop“.

Vamos curtir esse medley de “Baila Comigo” e “Festa Brava”, um tema instrumental que era apresentado na novela.

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

O Jimi Hendrix brasileiro

Pepeu Gomes Pepeu Gomes já foi considerado pela revista americana Guitar World de 1988 como um dos dez melhores guitarristas do mundo na categoria “world music”

Em 1969, antes de viajar para seu exilio, Gilberto Gil presenteou Pepeu com um disco de Jimi Hendrix (ainda desconhecido para Pepeu), que viria ser o artista que mais o influenciaria ao longo de sua carreira.

Depois disso, na década de 70, junto com Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantor, Luiz Galvão e Baby Consuelo formou o grupo “Novos Baianos“, no qual tocava guitarra, compunha músicas e fazia os arranjos juntamente com Moraes.

Após a gravação do primeiro disco dos Novos Baianos, Pepeu passou a estudar profundamente a música brasileira em ritmos como samba, frevo, choro e maracatu, aprendendo também a tocar bandolim.

Pepeu partiu para a carreira individual com o final do grupo, em 1978, gravando seu primeiro disco solo: “Geração do Som“.

Um sucesso desse álbum era “Malacaxeta”, de autoria de Pepeu.

Vamos curtir um vídeo da época do lançamento dessa música.

The Point Carioca - Blog