A Dica de uma Amiga: Desenredo.

Desenredo Hoje, navegando pelo Facebook, uma postagem da Amiga Evelyne Bakker me deu a grande dica de postar esse sucesso da MPB.

A música chama-se “Desenredo”, composição de Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro.

A postagem trazia a bela interpretação do grupo Boca Livre e a cantora Roberta Sá.

E, pesquisando na internet, encontramos uma postagem do site UAI.COM.BR contando a história dessa música.

Segundo o site, a “Trajetória” de criação da canção foi assim:

» Ao jogar futebol, Dori Caymmi rompe o tendão calcâneo, em 1976. Foi obrigado a ficar imobilizado por alguns meses.Para animá-lo, o pai, Dorival Caymmi, coloca um violão a seu lado.
» Dedilhando o violão, Dori se lembrou dos tempos de colégio em Cataguases, na Zona da Mata mineira, e cria os primeiros acordes e o refrão de Desenredo.
» Recuperado, ele mostra a melodia para Paulo César Pinheiro, a quem pede para letrá-la.
» Influenciado por Guimarães Rosa, Paulo César conclui a canção.
» Em 1980, Dori Caymmi lança a primeira gravação de Desenredo.
» Desenredo fica em 2º lugar num concurso popular para escolher a música mais querida dos mineiros. Perdeu para Peixe Vivo.

Vale a pena curtir e compartilhar.

 

The Point Carioca - Blog

Clique em CURTIR e Compartilhe.

Anúncios

Voltando as trilhas de novelas

Gabriela Um tema que fez sucesso na novela Gabriela, da Rede Globo, exibida no ano de 1975, em sua primeira versão.

A novela foi escrita baseada no romance Gabriela, Cravo e Canela, de Jorge Amado.

Em sua trilha sonora, além de diversos outros sucessos, encontramos “Alegre Menina“, interpretada por Djavan.

Apesar de ter feito sucesso na bela interpretação de Djavan, a canção é uma composição de Dori Caymmi, com letra de Jorge Amado.

Mas, vamos relembrar e curtir a canção como foi incluída na trilha sonora:

Alegra Menina” – com Djavan.

The Point Carioca - Blog

Assinem e Compartilhem nosso Blog.

Minha Doce Namorada

Minha Doce Namorada Para comemorar esse “Valentine’s Day”, vamos relembrar uma canção que fez parte da trilha sonora da novela “Minha Doce Namorada”, no ano de 1971.

A novela fez o maior sucesso e consagrou Regina Duarte como a “namoradinha do Brasil

O Dia dos Namorados, em alguns países conhecido como Dia de São Valentim (Valentine’s Day) , é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais, namorados e em alguns lugares até com amigos. Sendo comum a troca de cartões e presentes com símbolo de coração, tais como as tradicionais caixas de bombons. Em Portugal, assim como em muitos outros países, comemora-se no dia 14 de Fevereiro. No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho, véspera do dia de Santo António, também conhecido pela fama de “Santo Casamenteiro”.

Na trilha sonora da novela a música foi interpretada por Eduardo Conde, mas o vídeo que vamos postar apresenta Dori Caymmi.

Dori, em parceria com Nelson Motta, são os compositores da canção.

The Point Carioca - Blog

 Gostou do Post, Clique em CURTIR.

Assinem e Compartilhem nosso Blog.

APÓIEM O BLOG VISITANDO OS SITES DE NOSSOS ANUNCIANTES.

Samba do Carioca

SRBRASIL 05-05-2010Composição de Carlos Lyra e Vinicius de Moraes.

No vídeo abaixo você vai ouvir a bela interpretação de Dori Caymmi.

Dorival Tostes Caymmi, mais conhecido como Dori Caymmi, (Rio de Janeiro, 26 de agosto de 1943) é um músico, cantor e compositor brasileiro, filho dos também músicos Dorival Caymmi e Stella Maris. Irmão da cantora Nana Caymmi e do flautista, cantor e compositor Danilo Caymmi.

Sua canção “Saveiros“, composta em parceria com Nelson Motta para o I FIC (Festival Internacional da Canção) em 1966 (TV Rio-Rede Globo), foi defendida por Nana Caymmi e sagrou-se a vencedora.

A parceria com Nelson Motta mostrou-se fecunda em outros sucessos, como “O Cantador” e “Minha Doce Namorada“.

Relembrem “Samba do Carioca” :

O músico reside em Los Angeles, nos EUA, desde o final dos anos 1980.

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

Letra da Música:

Fontes:

O Aniversário de Caymmi

Dorival CaymmiNesse dia 30 de abril de 2013, Dorival Caymmi completaria 99 anos de idade.

Dorival Caymmi (Salvador, 30 de abril de 1914 – Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2008) foi um cantor, compositor, violonista, pintor e ator brasileiro.

Compôs inspirado pelos hábitos, costumes e as tradições do povo baiano.1 Tendo como forte influência a música negra, desenvolveu um estilo pessoal de compor e cantar, demonstrando espontaneidade nos versos, sensualidade e riqueza melódica.

Poeta popular, compôs obras como Saudade de Bahia, Samba da minha Terra, Doralice, Marina, Modinha para Gabriela, Maracangalha, Saudade de Itapuã, O Dengo que a Nega Tem, Rosa Morena.

Nas composições de Caymmi (Maracangalha, 1956; Saudade de Bahia, 1957), a Bahia surge como um local exótico com um discurso típico que estabelecera-se nas primeiras décadas do século XX, com referências à cultura africana, à comida, às danças, à roupa, e, principalmente à religião.

Relembrem Dorival Caymmi com Dori Caymmi, Nana Caymmi e Gal Costa, no Heineken Concerts 1996, em São Paulo, interpretando “Maracangalha” :

Depoimentos sobre Caymmi :

“O Dorival é um gênio. Se eu pensar em música brasileira, eu vou sempre pensar em Dorival Caymmi. Ele é uma pessoa incrivelmente sensível, uma criação incrível. Isso sem falar no pintor, porque o Dorival também é um grande pintor.” – Tom Jobim.

“Escrevi 400 canções e Dorival Caymmi 70. Mas ele tem 70 canções perfeitas e eu não.” – Caetano Veloso.

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

 

Fontes:

Os vencedores do I FIC de 1966. Você concorda ?

I FICO Festival Internacional da Canção (FIC) foi um concurso de músicas nacionais e estrangeiras, anual, realizado no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, e transmitido pela TV Rio (primeira edição) e pela TV Globo.
A música de abertura era composta por Erlon Chaves e chamava-se “Hino do FIC”.
O apresentador oficial era Hilton Gomes.
O prêmio Galo de Ouro foi desenhado por Ziraldo.
Criado por Augusto Marzagão, durou de 1966 a 1972 (sete festivais). Cada um tinha duas fases: a nacional, para escolher a melhor canção brasileira, e a internacional, para eleger a melhor canção de todos os países participantes — a concorrente brasileira era a vencedora da fase nacional.
Começamos hoje a relembrar os vencedores desses Festivais. Vamos postar as duas primeiras colocadas das Fases Nacionais de cada ano.
Portanto, para nosso post de hoje, vamos falar do I FIC, de 1966.
Esse foi o primeiro Festival na Cidade do Rio de Janeiro. Os demais Festivais, da Excelsior e da Record, eram na Cidade de São Paulo.
Um elemento que apareceu de forma avassaladora nesse festival – e não desapareceu mais nos anos seguintes – foi a vaia.
Agora, passados mais de 40 anos, você pode tirar a sua conclusão:

“Quem estava certo, o júri ou o público ?”
As preferidas do público eram “Dia de Rosas“, com Maysa, e “O Cavaleiro“, com Tuca. As vaias começaram antes da divulgação do resultado. O comentário geral era de que o clima das músicas era muito triste.
O resultado foi :
  1. Saveiros (Dori Caymmi e Nelson Motta), com Nana Caymmi.
  2. O cavaleiro (Tuca e Geraldo Vandré), com Tuca.
  3. Dia das rosas (Luiz Bonfá e Maria Helena Toledo), com Maysa.

Quando o primeiro lugar foi anunciado para “Saveiros“, explodiu uma estrondosa vaia. Tão forte que, por muitos anos, ficou marcada como a primeira grande vaia da era dos festivais. Quarenta anos depois, Nelson Motta, letrista de “Saveiros”, analisa que “a vaia nem era muito pra Nana, nem pra nós especificamente. Era pro resultado. Eu vivi uma experiência muito interessante. Quando você tiver no palco de um ginásio com metade do público vaiando e metade aplaudindo, eu não sei por que, mas você só ouve as vaias. Então foi uma lição de vida. Aprendi que a vitória pode trazer um efeito colateral”.
Ouçam e relembrem “Saveiros”, na voz de Nana Caymmi:

Agora ouçam “O Cavaleiro”, na interpretação de Tuca:

Com a vitória na parte nacional, “Saveiros” representou o Brasil na fase internacional. A vencedora foi a alemã “Frag den Wind” (Helmut Zacharias/Carl J. Schauber), com Inge Bruek. A preferida do público era a francesa “L’Amour Toujours L’Amour” (Daniel Faure), com Guy Mardel, que ficou em terceiro. O segundo lugar ficou com “Saveiros“.
E então, qual a sua opinião ?

The Point Carioca

Assinem nosso Blog.

 

Letras das Músicas:

Fontes: